date

11 3889.3939

HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA

HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA

Definição: É quando o paciente apresenta níveis persistentemente elevados de pressão artérial, ou seja, acima de 14x9. Pressão arterial refere-se a pressão exercida pelo sangue nas artérias do organismo. Ela é definida por 2 medidas, a medida maior refere-se a pressão sistólica e está relacionada a pressão exercida na artéria durante a fase de contração do coração. A pressão menor refere-se a pressão diastólica e está relacionada a pressão exercida na artéria durante a fase de relaxamento do coração.

Consequências: A hipertensão arterial aumenta a chance de a pessoa vir a apresentar infarto agudo do miocárdio, insuficiência cardíaca, acidente vascular cerebral (AVC) e insuficiência renal. Por isso, é tão importante o controle adequado da pressão arterial.

Diagnóstico: A hipertensão arterial pode ser diagnosticada através da medida de pressão arterial durante consulta médica, da monitorização residencial da PA (MRPA) ou da realização do MAPA (exame que mede a pressão do paciente durante 24 horas)

Sintomas: A grande maioria das vezes a pressão arterial não causa sintomas. Por isso é importante você realizar medições periódicas da sua pressão arterial.

Hipertensão do avental branco: Trata-se do caso que o paciente apresenta pressão elevada durante as consultas médicas, mas normal quando medida em casa. Em geral, isso ocorre em alguns pacientes que ficam mais ansiosos quando vão ao médico. O seu diagnóstico pode ser confirmado através do exame MAPA. 

Tratamento: O tratamento pode ser através de mudança do estilo de vida ou medicamentos. É importante reduzir o consumo de sal, perder peso, fazer atividade física, evitar excesso de álcool. Algumas pessoas só com mudança do estilo de vida podem conseguir controlar a pressão arterial. Outras pessoas vão necessitar de medicamentos de uso continuo. Hoje em dia existem várias classes de medicamentos, que atuam em mecanismos diferentes, para o controle da pressão arterial.